5º dia – Salar de Tara

“Enquanto que o desenhista começa pelo centro da folha, o fotógrafo, principia pela moldura.” –J. Szarkowski

Último dia em San Pedro de Atacama destino? Salar de Tara, passeio de um dia inteiro. Mais uma vez a agência foi me buscar na porta do hostel no inicio da manhã, fomos em um grupo bem pequeno 4 pessoas além do motorista. Este foi o passeio mais longo desta parte da viagem, pois são praticamente duas horas de estrada para chegar lá e duas horas para voltar. E na estrada passaríamos pelo ponto mais alto de toda a viagem: 4.800m acima do nível do mar.

Saímos de San Pedro de Atacama um pouco antes das 7hs da manhã e pegamos a estrada rumo ao Salar a estrada sempre nos presenteava com uma paisagem novo e belíssima, paramos em um mirante para tomar café da manhã quase a sombra do Licancabur. Nessa parada o sol já estava nos aquecendo e deixando a paisagem ainda mais linda. Passamos por diversos lagos formados pelo derretimento da neve nas montanhas da região, e vimos muitos flamingos pelo caminho.

Depois de recuperar as energias voltamos para o carro e seguimos pela estrada – enquanto ela existia. Boa parte do percurso desse passeio é feito em trilhas ou direto na areia, onde nenhuma marca traça o caminho – eis o motivo de precisar de um guia experiente. Durante o trajeto nosso guia nos ensinou a caçar obsidiana negra, ela é mineral que se forma através do resfriamento rápido do magma(lava) do vulcão.

O Salar de Tara fica dentro da Reserva Nacional Los Flamencos. Nosso guia, nos deixou logo no início da reserva, para que pudéssemos caminhar livremente em meio a incríveis formações rochosas e claro fazer algumas fotos. Ele apresentou algumas das formações mais famosas como a do Índio, que é um grande toten de rocha.Salar de Tara - Índio

É difícil descrever o magnitude e tamanho desse lugar. Para ter uma ideia da proporção das coisas, é tudo absurdamente gigantesco, eu devia ter feito alguma foto com o carro próximo ou com pessoas para dar uma vaga ideia do que estou falando.

Última parada, descemos ao lado de um paredão gigante de rochas que me fez lembrar da muralha de GoT, esta gigantesca formação é conhecido como As Catedrais de Tara. Já no lado oposto ao paredão fica, enfim, o Salar de Tara. O cenário da região é fantásticos, de um lado as Catedrais e do outro o salar, é simplesmente perfeito. Juro que tentei captar o máximo possível a magnitude do lugar mas sei que falhei, pois só indo lá para se ter ideia do que estou falando.

Depois de caminhar até o posto de apoio fomos almoçar, nosso guia mandou muito bem no almoço, tudo muito simples mas saboroso. Ficamos ali um tempo conversando observando a região até que o tempo começou a mudar e decidimos voltar, afinal tínhamos duas horas de estrada pela frente. A volta é cansativa e passei este tempo olhando as fotos que eu tinha transferido para meu tablet entre uma olhada e outra pela janela.

De todos os lugares que fui no Chile este sem dúvida é um dos que eu gostaria de visitar novamente.

Valores:
Passeio 50.000CLP / Entrada 0.000CLP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s